Ou sexo ou nada ou meros desconhecidos

 

Eu queria…

Queria ele na minha vida

Queria expor minhas feridas com a certeza de que ele não as usaria contra mim

Eu queria…

Eu queria.

Mas queria que ele me quisesse também…

Com todas as minhas cores e mais além…

De forma ampla,

Com minhas opiniões polêmicas, com meu passado, com meu presente, meus amores

O que eu fiz deles e o que eles fizeram de mim; minhas escolhas e consequências

com aquilo que sou além da minha aparência…

Sou corpo, intelectualidade, sexo, consciência

Eu queria ele e queria que ele me quisesse também.

Que ele me visse além do meu corpo

E eu queria muito ele e muito além

…do que aquilo que ele me mostrava

Defeitos, virtudes, fraquezas,não importava,

Eu aceitaria, e eu aceitava

Tudo que ele me mostrou quando se desnudou…

De corpo e eu querendo a alma.

Porque amor …

Deveria ser isso?

Que conhecesse muito além do meu corpo, meus sorrisos, minhas lágrimas , meus gostos e meus vícios;

Que fosse de verdade,

Que soubesse apreciar minha liberdade e o porquê de eu ser assim

O amargo da minha vida, meus sabores e o doce que eu consegui ser, mesmo em meio à solidão

Meu corpo de carne, alma de ferro meu coração

Mas não, não deu.

A nudez do corpo o deixou inebriado, uma overdose, vício, costume, asco

“Adeus”, “não deu”, “estou ocupado”

E agora tanto faz quem sou ou o peso da minha alma…

Escapando pelos meus dedos me fazendo perder a calma

Me fazendo sentir que fiz tudo errado, culpada por ter me entregado

Mas não era o combinado?

“Tanto faz desnudar o corpo no fim ou no começo”

A ingenuidade de achar que eu poderia ser eu, o desespero em perceber que mostrei as coisas certas no momento errado,

O “preço”

Não há como reverter, deu tudo errado, só o que resta é “não deu, falta algo”

Dói mas tá pago

E agora pra ele tanto faz, as coisas terminam sempre iguais

Só eu quem não sabia.

Quem sabe outro dia, quando ele esquecer meus sabores e meus cheiros

E que eu lide com meus desesperos

É momento dele desnudar outra pessoa,

a alma não: o corpo. Assim, à toa…

Só pra acumular um outro monte de conquistas

esperançosas, doces e iludidas, achando que vão construir uma vida

Até ele encontrar outro alguém, que lhe traga mais uma porção de novidades,

Inteligentes ,fantásticas, lindas e “mentes saudáveis”,

porque ele ainda não as estragou

Quando prometeu amor e não soube lidar com o tédio da previsibilidade

“Relacionamentos trazem responsabilidades e isso eu quem decido”

Nuas na cama de conteúdo desconhecido , cansando o corpo até o sexo se tornar previsível, e não haver mais mistérios com que se encantar.

Aquilo que poderia ser, ou poderia ter sido, não dá pra julgar

Mas é momento de dizer adeus, porque já deu, intimidade demais, era só transar …

e já transamos muitas vezes, ao ponto de enjoar

Se conhecesse, seria facinho de amar…

Mas não…

Ele não quer

Não vê motivos pra se esforçar.

Não houve espaço pra mais nada, nem mesmo o que importasse

Não que ele me julgasse, mas depois do sexo fui só um corpo, mais um rosto

Sem passado, nem destino, todos os meus brilhos, a beleza além do que se vê, ele não quer saber

Nem vê motivação pra extrapolar o desconforto…

Em me enxergar

Muito além do corpo que eu era, e agora que não sou, não desperto sexo, nem amizade, nem saudade, nem de imaginar…

Amor? Nem pensar!

Não pra quem se desnuda fácil demais

Seria me humanizar, e isso ele não pode fazer

…Compartilhou  fluidos e agora não compartilha nem novidades

Nem a vida,

” Não há intimidade”

…Ele não quer saber, e não se importa em esquecer, e nem consegue ser amigo

Porque entre fazer sexo sem compromisso…

ou nos tornarmos perfeitos desconhecidos, não existe espaço pra mais nada.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s