Rompimento

fatos_amor_dias_namorados_2014_08

Silêncio…

Aquele silêncio

De quem não aparece há cinco dias

Não tem mais interesse

Não tem que se esforçar

Nem tenta se importar

Nem se surpreende, já conseguiu o que queria.

Silêncio

Me amedronta

O silêncio,

O vazio…

E você também…

Diga!

A menos finja…

Que você gosta de mim.

Que se esforça,

Que luta

Forja uma briga

Assim como eu faço por você.

Silêncio

Jim-Leblanc-Capa

SILÊNCIO!

Me olha no olho, esconde maldade…

Disfarça bem aquela perversidade que há por trás quando você diz que sim, que tá afim

Mas eu sei que não.

É só poder, não tem nem paixão, mais um objeto pra sua coleção.

Uma queda de braços pra ver quem manda em quem

Eu errei , te dei tudo que você queria, me entreguei…

Sem dar tempo de me arrepender

O jogo tá ganho, eu tô na sua mão

Nenhum desafio, nenhum “não pode”, nem um “não”

Te entediei com a paz que você não queria,nem conhecia,

Mas não sabia.

Porque você gosta é do desafio,do impossível, bicho arredio,

De sofrer

Abater uma presa por dia

Sua vida superficial tediosa e vazia, precisa ser preenchida com objetivos que você nunca vai alcançar.

Eu sei, perdi a graça pra você.

Traindo tudo aquilo que acredito e totalmente consciente

De repente…

Te oprimindo com meus presentes e meu jeito gentil

Aqui não tem inocente,

Nada se refere a coisas do coração, nada é sobre amor,

É sobre poder,

Sobre pedir perdão

Pelos erros que eu não cometi

Uma ilusão…

Que você criou na minha cabeça só por vaidade

Eu sei…

Pura maldade,

mas até você enjoar e me descartar eu era seu brinquedo predileto.

Traindo meus ideais por você, só um objeto.

Qualquer coisa eu permitia, me sentindo útil…

Entre o belo, descartável e o fútil, eu me permito, mesmo sabendo que sou muito mais que isso e você não vê .

Sou boa demais pra você não querer

E nem te preciso! É só um vício pra ver quem tem mais poder.

E quem está ganhando é você

Prefiro ser vítima da sua vaidade, me nomeio sua mulher, mesmo sabendo que não é verdade,

Sou só minha e de mais ninguém;

Não te pertenço, e você não pertence a mim também

Que pena!

Dois reféns

Que pena!

De você também

Arranja uma briga, faz uma cena

Me livra do desespero que é perder você

Aliás, o medo nem é te perder, é me convencer que eu sou boa demais e você não me quer

Mesmo sabendo que não há porquê

Só pertencemos a nós mesmos

Isso é doentio, somos soberbos

E ai? Vai me perder?

Vai me deixar ir embora?

Não tem nada pra me dizer?

O meu silêncio…

Mágoa enrustida, vontade recolhida, por uma vida que nunca tive nem nunca vou ter;

Esperei muito de você.

O seu silêncio é só silêncio

Que invade a sala, quando eu perco a fala expondo uma vulnerabilidade que eu nunca tive

Quando eu digo que te amo, eu sou só palavras e você é silêncio,

Mudo.

Que me machuca, me deixa surda , me aterroriza;

Faz algo por mim, muda?

Diz que se importa, me iluda?

Crises de ciúme forjado,  gritos desesperados, romance sem futuro e sem passado

Eu me importo e você nem liga

Auto degradação, sexo tórrido, uma briga

Qualquer coisa pra mostrar que você também sente,

Que liga

Mas não…

Nem se surpreende, o que eu faço não tem nenhum efeito sobre você

Não sente dó, não se arrepende

Tanto faz se me perder

E ai?

Vai me deixar ir embora?

Eu saio lá fora, vou embora

Sem olhar pra trás

Dentro de mim, torço pra você vir…

E ai? Cadê você?

Não finja que não se importa, que não me quer mais,

Que massagear seu ego não te satisfaz

Uma contradição esse rompimento

Eu pergunto se me ama, você é só silêncio.

Se mostro que não sou sua, te apresento a cura pro amor que você nega que sente, só por perversidade.

E ai? Vai me deixar ir embora?

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s