Objetos…de adoração

 

18112015132613g

 

É muito comum relacionamentos acabarem por conta de sentimentos desproporcionais, quando um gosta mais que o outro.A posição menos favorecida dessa equação dói demais, mas é uma dor com prazo de validade pra acabar.

Dói muito mais no ego do que no coração; isso porque um relacionamento  dá indícios de que algo não vai bem: Ele faz planos ao seu lado mas você não sente segurança pra embarcar na mesma viagem; ele diz que te adora, mas você não consegue ver esses sentimentos de modo prático; ele diz que te deseja, mas o sexo está morno, minguado, quando deveria estar fervendo; você diz que o ama e recebe silêncio em retribuição…

Os indícios estão todos ali, você já viu, já sentiu, mas fica tentando sustentar o relacionamento em cima dos sentimentos que são só seus. Isso é: Se for amor realmente, porque existe grandes chances de não ser.

O seu próprio amor pela pessoa já diminuiu substancialmente, porque é impossível admirar alguém que te é insuficiente; o relacionamento está doente, a outra pessoa te traz uma fome de tudo: de amor, de afeto, atenção, de presença… E tudo vai te matando pouco a pouco, te amputando pouco a pouco. Você sabe, você até já percebeu que recebe pouquíssimo perto do que você dá, mas você não arreda o pé, e não é porque você “consegue amar pelos dois”, é porque você sabe que está oferecendo muito além do que o outro merece, e não se conforma com o fato do outro ousar renegar toda a montanha de gentilezas opressivas que você dá, só pra tentar manter o controle da relação.

Alguns dizem que quem se conforma fácil com amores não correspondidos , nunca amou  de verdade, porque “o amor tudo supera e não acaba com o tempo”.

Essa forma arbitrária de amor que impõem já é um indício de um egoísmo e egocentrismo de quem não enxerga além daquilo que sua mente consegue ver. Já é reflexo de uma sociedade educada sem nenhuma inteligência emocional, cujos relacionamentos são calçados muito mais em posse do que na profundidade dos sentimentos.

Existe  amor bem menos egoísta: Amor  que não sobrevive sem o amor do outro, que precisa disso pra ser alimentado.Amor romântico não correspondido, talvez não seja amor,mas sim ego,  egoísmo e vaidade.

Você reduz o outro a um mero objeto da sua adoração, desumaniza, tira dele o direito de  sentir e querer e o cerca por todos os lados, totalmente alheio ao fato de que  é mais humano e tem poder de escolha, tem poder de decisão e não, ele não te quer e tudo bem, acontece;

Ele não te quer, lide com isso, o que dói em você não é seu amor, é seu ego desconstruindo a imagem de invencível e irrecusável que você criou de si mesmo. Talvez não seja amor.

Todas as pessoas são substituíveis, inclusive você, que pode ser melhor, mais bonito e mais refinado, mas talvez seja muito além do que ele precisa, muito além do que ele mereça, muito além do que ele acha que merece… Muito além do que ele quer.

Amor não correspondido não é amor. Existe um tempo de recuperação, até que se aprenda a lidar com o próprio ego, até que seja esmiuçado o que é amor, o que é vaidade, o que é comodismo e o que é medo… E se demorar demais pra passar, não é indício de que você gosta, é indício da sua falta de resiliência com as situações do mundo.

Quando alguém diz que não te quer e você continua insistindo, você só dá uma prova da sua soberba, você só mostra que não se importa com as opiniões e com a vida da outra pessoa, o que ela pensa e sente não é importante pra você, importa o que você quer, o que você sente, como se o outro fosse mero boneco para sua adoração e controle.

Talvez não seja amor, talvez seja só você frustrado por não conseguir mudar o rumo da sua vida diante de uma situação imprevista.

As pessoas têm medo de expressar o que sentem , acreditam que fazer isso é sinal de fraqueza, mas na realidade expor sentimentos é a coisa mais corajosa e forte que alguém pode fazer, e tão corajosa e forte quanto assumir amor por alguém, é aceitar que o amor que você deu de bom grado, não carece de retorno, e você pode não ser correspondido e isso não faz necessariamente da pessoa que não te corresponde, uma má pessoa.

Ela simplesmente não te quer, e lidar bem com isso mostra que você se basta e é adaptável;

Ela não te quer, e você pode não querer também;

Ela não te quer ,e agora você terá que ser criativo pra conduzir sua vida por outro caminho.

Ela não te quer, você pode ter alguém que te queira e te valorize como você merece.

Ele não te quer, e seu amor precisa do amor do outro pra ser alimentado. Reciprocidade, ok, acabou. A vida não é um conto de fadas e empacar na mesma relação acabada por séculos é de uma falta de criatividade tremenda.

 

 

 

Anúncios

2 comentários

  1. Um tiro doeria mesmo. E quando a pessoa não gosta da gente do mesmo jeito que gostamos dela, mas não vai embora? Não libera a gente, gosta de manter a gente por perto pra inflar o ego… Quando a gente gosta é difícil ir embora se o outro ainda dá esperanças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s