Muito além da sua carcaça

Esses dias resolvi fazer coisas que nunca fiz: sentei em uma mesa de um Pub sozinha, ignorei a fumaça dos cigarros e tentei simular que era uma pessoa normal: Mais uma ali sorrindo como se a minha vida fosse muito interessante, mais uma ali dançando desajeitadamente tentando mostrar o quão sexy poderia ser, mais uma ali, vestida com roupas “padrão para a balada”, forjando personagens, tentando buscar aceitação pelas coisas que não sou,( nem quero ser). Estava lá, tentando ser um padrão, a normal, como as outras pessoas, desesperadas por possuir o próximo corpo bonito e musculoso, desesperada por desfilar o próximo chaveiro em forma de humano: O status através das pessoas que fiquei. Mas não…

download

Já ouvi em alguns lugares que quando nos sentimos atraídos por alguém, é porque encontramos nessa pessoa algo que cobiçamos, algo do qual queremos nos contaminar, algo que queremos possuir. Nem é preciso muito pra perceber o quanto essa ciranda de beijos, sentimentos e sexo é uma troca de energias sem igual.

Nem é preciso ter senso crítico pra pensar nas atrocidades que nós fazemos, e sobre o quão superficiais somos quando desejamos simplesmente nos misturar com qualquer criatura aleatória sem nem mesmo entender as coisas que passam pela cabeça delas.

Gente igual à gente, gente diferente da gente. Todo mundo que chega na nossa vida muda algo, todo mundo que sai da nossa vida, deixa e leva algo. Somos um mosaico de todos os outros que por nós passaram: Uma parte daquele quietinho ali, o oposto daquele moralista lá, exatamente igual àquele doido daqui, diferente de tudo e todos: Energias, mil energias, mil universos.

Tenho sido uma frígida emocional há algum tempo: Ninguém nunca tira meu chão, está cada vez mais difícil que alguém se torne genuinamente atraente pra mim, e eu tenho me preservado cada vez mais, em um comportamento seletivo que nada tem a ver com moralismo e sim com preguiça, preguiça do universo raso da maioria das pessoas, preguiça daquela ressaca moral que vou sentir quando perceber que o carinha do bar com quem resolvi perder algumas horas, é um puta de um babaquinha com milhares de filosofias com as quais não concordo. Pra que então me desperdiçar?

Talvez esteja apenas entediada, afinal, apesar de haver tanta beleza no mundo, eu mesma já experimentei tanto dela: diversas histórias, novelas, nuances, cheiros, tamanhos,romances, faces… Um monte de paixões instantâneas para um coração minúsculo. Dei, ganhei e fui roubada, fui diferente ou igual a muitos…E continuei sendo eu no final. Às vezes com algumas avarias, às vezes com algumas roupantes, mas sempre sendo eu.

Dizem que quando estamos confortáveis com quem somos, buscamos semelhantes. Eu não sei, mas já mergulhei fundo em muita gente, e é por isso que somente beleza já não me atrai, e é por isso que essa dinâmica da balada não funciona pra mim. Eu não quero ser o babaca que beijei na noite passada e que acha que bandido bom é bandido morto, eu não sou ele.

Esses dias ouvi o cara que mais amei na vida, falando à respeito de tudo. E foi ai que entendi porque ele é o cara que mais amei na vida, assim como poucos outros que mesmo depois de tanto tempo, continuam me dando todos os motivos para admirá-los tal como antes. Esse orgulho que me acomete vez ou outra, quando revisito meu passado e meus amores, é o mesmo orgulho que me leva a perceber que mesmo em relações casuais de mera atração física, as coisas vão muito além de uma carcaça, e que é bom escolhermos bem o universo que desejamos degustar, sob pena de uma bela indigestão no dia seguinte.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s