Eu que não te amei, fiz um poema pra você.

Lembro de você parado na esquina me esperando, com os olhos verdes marejados, como uma criança que foi esquecida na porta da escola;

Lembro quando você me olhava e pedia como um bebê indefeso pra que eu te amasse, e eu respondia com silêncio…

Lembro quando você reclamava da minha ausência, mesmo quando eu estava ali, preocupada demais com a responsabilidade de cuidar de você, de amar você, porque era minha vez de ser amada, cuidada…

Era minha vez de ser a criança indefesa com os olhos marejados por conta do seu atraso…

Era minha vez de colocar toda a responsabilidade por nossas vidas em suas mãos, mas não.

” Somos humanos e precisamos ser amados, assim como qualquer outra pessoa precisa”

E eu que não te amava, lembro de você quando ouço aquela música…

Eu que não te amava, fiz um poema pra você, e não falei nem dos seus olhos, nem do furinho no queixo e nem do modo como você fecha os olhos quando sorri…

Eu que não te amava, atendi seu pedido quando você implorou meu amor…

Mas foi em silêncio.

e nemfalei dos seus olhos verdes

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s