Pessoas casando e eu aqui esperando a nave que me levará de volta pro meu planeta.

images (5)A expectativa de vida atualmente é de 75 anos, mas não se deixem enganar, pelo menos umas cinco décadas antes, haverá cobrança em torno da sua vida sentimental , e um dia pode ser que você esteja na fila do padaria assim como eu dias atrás, naquela indecisão entre comprar pão de milho e bisnaguinha, e aparecerá um imbecil que você não vê há muito tempo, te perguntando quando você vai casar. E ah minha amiga, quando você disser que vai demorar, ele vai te olhar com uma cara de pena e mandar você ficar despreocupada, que um homem sério não é impossível de se achar, e que há tempo ainda para constituir a família.

Quando ele virar as costas, você inevitavelmente comparará sua vida com a dele e ficará aliviada ao concluir que embora tenham a mesma idade, ele parece uns 20 anos mais velho e 20 vezes mais infeliz do que você, e que comparando as duas vidas, você não conseguirá invejá-lo de forma alguma.

download

Só que tal como eu, num determinado momento você se perguntará “O que afinal haver de tão errado em não ter o casamento como uma meta de vida?”

Teoricamente somos livres pra fazer nossas escolhas, e optar por não ter que viver próximos de alguém o suficiente pra ter crise de identidade e não saber mais quem é você e quem é o outro, não me parece algo ruim. Toda vez que se fala em casamento, inevitavelmente se fala de todas as dificuldades que enfrentamos quando resolvemos dividir a casa e a cama com alguém, existe tudo aquilo de deixar de ser egoísta, tornar-se mais flexível, mais tolerante, tomar decisões baseado no bem- estar de ambos, o esforço absurdo que temos que fazer pra nos mantermos fieis aos nossos cônjuges, e mesmo diante de tantas desvantagens, sempre tem alguém pra se assustar quando você reconhece que casamento não é uma meta na sua vida.download (1)

As dificuldades que enfrentamos num convívio a dois podem ser engrandecedoras, mas eu vos pergunto PRA QUÊ passar por uma situação dessas?

Eu gostaria sinceramente de entender que masoquismo louco move os seres humanos de forma tal que eles acham mais normal ter um casamento e aprender a se adaptar aos problemas que você não teria se não tivesse um casamento, do que simplesmente não ter um casamento!

Por mais que tenhamos liberdade pra escolher, existe frequentemente uma enxurrada de convenções sociais pra nos lembrar que já existe uma meta, um caminho traçado para nós, e alheios ao fato de querermos seguir esse caminho ou não, mesmo cientes de que casamento é uma bela merda, sempre vai ter alguém pra nos bombardear com olhares desaprovadores e nos fazer sentirmos culpados, inadequados por não compartilharmos dessa auto- flagelação coletiva  que é sempre conduzir a própria vida amorosa pra um casamento.

Diante da oportunidade de nos virarmos pro nosso próprio universo e explorar cada nuance de nossas almas, de nossas personalidades,algo complexo e interessante suficiente pra demandar muitos e muitos anos, eu quem me pergunto o que existe de tão reprovável em preferir explorar a si mesmo ao explorar o universo de uma outra pessoa? Por que não podemos nos bastar?

Por que não podemos estar satisfeitos com nossa solitude?

starwarsdog4

Que medo tão absurdo é esse de si mesmos, que as pessoas estão sempre calando as vozes que surgem todas as vezes que estão sós, pra se fundirem e se confundirem com aqueles com quem escolheram dividir suas intimidades?

Quão desagradáveis são nossas próprias companhias, nossas próprias vozes, que precisamos sempre abafá-las com as vozes de outras pessoas?

Onde está a maldita nave que levará os solteiros convictos pro planeta em que não querer casar é um desejo comum?

Veja bem, eu não me refiro a se relacionar com outra pessoa, me refiro a se expor à situação desagradável de dividir o mesmo teto, compartilhar desnecessariamente uma privacidade, privar e se privar de uma série de coisas, simplesmente pra estar juntos, mesmo que exista a opção de estar juntos mas cada um na sua casa.

Sempre me pergunto que necessidade louca de sufocamento é essa que as pessoas sentem.

E quando critico casamentos, sempre tem um engraçadinho se fazendo de desentendido criticando a festa, como se a festa de casamento fosse o grande problema do casamento. Aliás, deixem me dizer que a festa é um episódio à parte:

Não trata-se de uma cerimônia de juras de amor, porque comprometer-se em um relacionamento não requer o testemunho e a validação de terceiros. Trata-se de massagem de ego,de alimentar um fetiche ególatra de ser ao menos por um dia, a estrela de um espetáculo, e nesse espetáculo,acreditem meus amigos, não há espaço pra dois, não é uma celebração pro casal, é uma cerimônia de massagem de ego individual onde a noiva é coadjuvante da festa do noivo e o noivo é coadjuvante da festa da noiva. Não é uma celebração do amor, é suprir uma necessidade absurda de apenas por um dia, ser o dono da festa, o centro das atenções, aquele que dita o rumo, a estrela que brilha solitária.

E esse ritual é válido, esse ritual eu defendo. Aliás, obedecendo a essa fantasia ególatra eu vos digo que para a celebração de um casamento não precisa nem mesmo de um casal, precisa-se de dinheiro para a ostentação de uma pseudo fidelidade, precisa-se dessa auto- estima frágil que te faça sentir-se bem em estar em evidência,e há sempre de ser uma festa bonita, há sempre de ser feliz, ainda que não seja e você saiba que não é,tanto é que os grandes romances nas novelas e filmes,acabam na festa de casamento.Porque o que vem depois dela meus amigos, não é nada bonito, nada divertido. É uma vida toda num curso intensivo pra aprender a lidar com o universo do outro, sendo que a opção de lidar com o universo do outro assim tão de perto, foi toda sua!

E como ninguém quer se foder sozinho, mesmo sabendo que pouquíssimas coisas nessa história são realmente divertidas, as pessoas te persuadem, te manipulam, te induzem a se enfiar numa porra de casamento somente pra ser mais uma fodida tal como elas, e se você não se sente seduzido a embarcar nessa viagem absurdamente longa e monótona, fica assim igual eu, esperando a nave que vai pro planeta dos solteiros passar na terra. E se caso ela não chegar, que eu seja picada pela paixão,pela hipocrisia , pelo masoquismo ou exibicionismo de forma tão irremediável, que me torne normal e resolva fazer parte desse time de gente apática , vivendo essa vidinha meia boca , cheia de desejos reprimidos, cheia de conservadorismo , mentiras e sorrisos amarelos, só porque todo mundo sempre aderiu a essa loucura.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s