ME AME, MAS ME AME PELOS MOTIVOS CERTOS!

Esses dias me pediram em namoro,  ele era bonito e boa companhia, mesmo não sendo lá muito profundo, é o que eu sei dizer até hoje.

Sobre mim ele também não sabia muito, mas na lista de verificação dele, eu aparentemente preenchia alguns requisitos importantes: “Formada, sem filhos, frequentadora de academia,boa dona de casa, bonitinha, razoavelmente inteligente e com um comportamento respeitável”, seja lá o que comportamento respeitável queira dizer pra ele.314413_156897594447534_1195217541_n

E eu… Bem eu achei importante mostrar pra ele algumas coisas notáveis sobre a minha história, coisas que definem quem eu sou, e que embora íntimas, não devam ficar ocultas porque não são motivo de vergonha. E ele que nem era asmático, teve uma crise, foi pra farmácia comprar um remedinho e nunca mais voltou.

AINDA BEM, caso contrário, eu que não fumo, sairia pra comprar um cigarro e não voltaria nunca.

images

Me acusam de fria, de excessivamente racional, e até amargurada, mas eu definitivamente não consigo confiar  na inteligência emocional de uma pessoa que toma  decisões rapidamente, que se envolve facilmente, se apaixona na velocidade da luz e pula de relacionamento em relacionamento como quem adquire uma roupa preferida, e a usa até desbotá-la por completo, pra finalmente e mais uma vez,comprar uma roupa nova caríssima e usá-la novamente até esgarçar.

Veja bem, nós somos um amontoado das nossas experiências, nós carregamos em nós um pouco  de cada pessoa com quem vivemos, mas chega um determinado momento em que precisamos de um período sabático, um período de  auto conhecimento, onde nos depararemos com as coisas mais assombrosas , mais aterrorizantes e incríveis sobre nós mesmos e nos tornaremos fortes pra lidar, aceitar ou nos mudar, caso achemos que seja preciso. Se não tivermos um tempo pra nós mesmos, pra resgatarmos a pureza da nossa essência, pra lembrarmos daquilo que é realmente nosso, quando é que seremos de verdade?

Como é que teremos a certeza de que estamos aptos a dividir nossas vidas com alguém?

Não, eu não vou me comprometer com uma pessoa, sem mostrar a ela meus piores podres e deixá-la decidir se ela quer aquilo ou não! Não sou adepta do auto engano!

E olha, eu não sei vocês, mas minha vida é muito foda, minha liberdade é delicNão, esta não sou eu.iosamente boa pra eu abrir mão dela assim, por qualquer um, pelo primeiro que me achou um rostinho bonito e resolveu ostentar às minhas custas por ai.

Não amigo, aqui não, eu sinto lhe dizer mas essa boneca tem um cérebro, e um coração que age nos momentos corretos e sensatos.

Não me apetecem homens que não conhecem um por cento do meu universo magnífico, e decidem que querem andar de mãos dadas comigo por ai. Eu não sou só um corpo e um rostinho de mulher metida, eu sou muito, muito mais e sei que dificilmente tem homem equilibrado o suficiente pra lidar com esse turbilhão delicioso que mora em mim;

Não me apetecem homens que se agarram a mim como se eu fosse a tábua da salvação, se eu quisesse um filho, faria um. Já tenho idade pra isso, aliás, tem gente dizendo até que já tô ficando velha demais!

Não me apetece um homem que me escolheu porque me achou foda demais e busca em mim o que falta nele, eu quero alguém inteiro, não é meu interesse completar ninguém . Já me sinto completa, transbordando!

Assim como não perdoarei um homem que pode vir a me diminuir e me menosprezar por estar inseguro ao meu lado, eu sei exatamente quem eu sou e não preciso reafirmar meus valores através da insegurança de ninguém;

” Não desanima, nunca é tarde pra casar” ??? E quem disse que eu quero casar? Eu sou um poço de criatividade, e reproduzir um comportamento só porque a sociedade diz que é assim que tem que ser, é de um conservadorismo sem igual, essa não sou eu.

Ah, e também não sou analista pra consertar um homem psicologicamente destroçado,e aqui não há vaidade suficiente pra eu assumir a postura de super mulher e validar minhas qualidades resolvendo os problemas de toda sorte de homem desequilibrado;

Reality television star Kim Kardashian (

Pensando bem, eu e meu coração pela primeira vez na vida, estamos justamente no lugar onde queremos estar, e não há a mínima pressa pro amor e nem o mínimo receio em não corresponder aos padrões de comportamento que a sociedade disse que eu deveria ter na minha idade, eu to cagando pra o que a sociedade pensa, eu não sou escrava dela e dou aleluias todos os dias pela dádiva que é saber disso.

Eu sou uma mulher de família, assim como toda puta. Elas  também têm pai e mãe, avós, cachorro, periquitos e filhos(embora eu não tenha e nem pretendo ter, me condenem!)…

E se por um acaso um dia eu amar alguém enlouquecidamente, que o universo conspire pra que ele me ame enlouquecidamente também, mas que me ame pelos motivos certos, que saiba que eu falo demais, que sou mal humorada, que como as coisas sem dividir, que sou grosseira, que fiz na cama todas as coisas que senti curiosidade de fazer,que não valorizo fidelidade, que seria um ser humano muito, muito melhor se me preocupasse em agradar os seres humanos normais, e que seria inclusive, mais bem sucedida, se por um acaso eu tivesse o mínimo de ambição na vida e passasse por cima das coisas que julgo importantes em nome de ascensão social e profissional.

Caso contrário…Não, não muito obrigada, rapaz. Guarde essa paixão desenfreada pra lá, eu não tenho equilíbrio psicológico pra ser a mulher perfeita que você idealizou. Ser amada por virtudes forjadas, detonaria minha auto- estima e eu não sou criminosa de mim mesma, ser venerada por características que só existem na sua cabeça, é algo que eu não quero e não preciso. Eu me conheço muito bem, e quando você disser que me ama, haverá na minha mente um milhão de justificativas plausíveis pra sua declaração, mas se eu perceber que você não conhece essas justificativas, que você não conhece meus lados obscuros o suficiente pra perdoá-los e me amar apesar deles, eu quem não quero o seu amor, porque embora não pareça, eu sou romântica, mas só me apetece o que é real, e paixão… Paixão só me parece uma bad trip de quem usou alguma droga muito, muito pesada.

Anúncios

10 comentários

  1. Gostei do texto, de verdade, ele é bem coeso, no entanto, tem só um detalhe que eu gostaria de comentar. Penso que se uma pessoa coloca todos os seus defeitos na mesa antes de começar um relacionamento, é como se estivesse com medo de ser criticado por esses defeitos no futuro, ou também podendo soar como algo do tipo “Se quiser levar isso adiante, eu sou assim e pronto e não quero que você me encha o saco por isso”.
    Relacionamentos não podem ser tão exatos, a gente muda com o tempo, a gente melhora umas coisas, piora outras, e conhecer coisas boas e ruins do parceiro com o tempo faz parte do jogo.
    Dependendo da interpretação, parece que fazendo isso você tem medo de se apaixonar e depois perder a pessoa porque ela não viu algum motivo antes para isso.
    A virtude forjada só seria caracterizada assim se a pessoa fingisse ser algo que não é, e pelo visto, o personagem do texto não é falsa, muito pelo contrário, sempre verdadeira, portanto, dando motivos de sobra para um homem se apaixonar.

    • As mudanças são inevitáveis e acontecem tão sutilmente que quando nos damos conta, já foi.Não são essas mudanças que eu temo, sei que elas são parte do processo de amadurecimento comum nas pessoas, inclusive dentro de um relacionamento. O que eu critico são pessoas que criam um ideal à respeito do que as outras pessoas são, resolvem namorar com esse ideal, e depois transformam a vida dos companheiros num inferno porque não conseguiram fazê-los corresponder às expectativas que se criou. Pessoas que se apaixonam fácil demais, que namoram com o primeiro rostinho que aparece, são o que chamo de “promíscuos sentimentais”, e então o tempo vai tornando latente o que estava óbvio mas era ignorado por conveniência, e o relacionamento vira um inferno porque o tal promíscuo sentimental transforma a “missão” de mudar seu par em uma meta de vida. As mudanças são inerentes nos seres humanos, mas têm que acontecer somente por vontade própria, não porque cometemos o erro de namorar uma pessoa mimada que acha que temos que mudar pra agradá-las.
      Ah! Muito obrigado pelo comentário 🙂 Um abraço!

      • É você tem razão, inclusive esse “promíscuos sentimentais” que você fala me lembra alguns exemplos. Uma amiga minha ficou anos namorando um rapaz, terminaram. Passado um mês ela começou a namorar de novo e com 3 miseros meses de namoro, anunciaram um casamento, impressionante.

      • Ismael, conheço histórias bem semelhantes a essa que você falou, e acho que essa falta de critérios só prejudica a própria pessoa. É como um auto engano, um medo desesperador de lidar com a própria solidão. Tem gente que simplesmente não aguenta a própria companhia, então se envolve em relacionamentos com essa facilidade toda.

  2. já conheci muita mulher assim, fica se iludindo no dia que vai encontrar o maxo alfa, chega nos 38 solteira ainda, machos alfa nunca vão querer esse tipo, mesmo pq mulheres assim costumam ser pouco atraentes para eles.

    esse tipo de mulher é o ”homem bonzinho” versão feminina.

    • Se o “macho alpha” for parecido com vc, eu prefiro ficar sozinha pelo resto da vida. No dia que eu precisar me validar às custas de algum homem, não me chamo Estela. À propósito, o que fazes aqui? Isso não é pra você, meu bem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s