Dúvida.

Sorrisos…

Apenas um sorriso que eu amo  e nem sei porque.

Olhares que não são pra mim,  perdidos em uma janela próxima. Perdidos entre ninguém e lugar nenhum.

solidao1

Amo acima de tudo por não haver mais nada.

Me deslumbro, como se só houvesse ele, uma boia pra eu me agarrar em mar aberto, mas que não me salva de nada. Só prorroga minha dor. Só provoca uma esperança vã, sem sentido.

E só um sorriso. Você é só um sorriso.

Só há ele, por trás de (faltas) de atitudes que eu não decifro.

Você me pertence? Você ainda me pertence?

Isso realmente importa?

Importaria se você realmente me pertencesse?

Quem é você? Quem você é quando não estou perto?

Em que você pensa quando canta aquela música romântica sorrindo?

Por onde andam seus pensamentos? Onde repousa seu coração?

Por quem? Pra quem é esse sorriso que me arrebata, encanta e me mata?

Não faz a mínima diferença desde que você me pertença, e se não pertencer, que finja…

Verdades não interessam.

tumblr_lxswbmsC581ql1bmho1_500

Cubram os espelhos, calem a boca da razão, da minha consciência e do meu auto conhecimento.

Você me pertence?

Eu só quero que você me queira.

Mas se você quisesse, eu nem sei se amaria seu sorriso tanto assim;

Porque eu amo o que é incerto, amo o que não conheço…

Aquele frio na barriga que você me proporciona…

Ah aquele frio na barriga!

Odeio o modo como você faz sub- julgar a mim mesma.

Mas te amo. A você e o seu sorriso. É só um sorriso.

O modo como eu sei que devo mudar este caminho sinuoso, sair dessa areia movediça, e pelo modo como sempre escolho ficar,

Te amo. Pelo seu sorriso.

E é só um sorriso.

Te amo pelo modo como você faz eu violentar a mim mesma, pelo modo como você me convence acreditar em nós,mesmo sabendo que não existe nós:

Existe você, seu silêncio e eu tentando decifrá-lo.

Edvard_Munch_Separa_o_1896_

Não há recompensa alguma.

Quem você é quando não estou junto?

Aquilo que você é e eu não conheço.

Aquilo que você escolheu guardar só pra você, por mero capricho, apenas porque você sabe que me tortura.

E esse sorriso? É só um sorriso.

E eu me entrego voluntariamente, e me flagelo voluntariamente, apenas pelo desafio,apenas pela expectativa de decifrar o indecifrável.

Você me pertence?

Isso realmente importa?

Importaria se você realmente me pertencesse?

E esse seu sorriso? E esses seus olhos parados no nada, mas que também não escondem nada?

E eu só queria saber se você me pertence.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s