Sobre quem você é e quem querem que você seja

NASÇA

BRINQUE;

ESTUDE;

download

 

 

 

 

 

 

 

 

CRESÇA;images (1)

SE FORME;

SE APAIXONE

VIAJE PARA O EXTERIOR

CONSIGA UM BOM EMPREGO

 CASE;

SEJA UM PROFISSIONAL BEM SUCEDIDO

 

TENHA FILHOS

images (2)

 

 

 

 

 

SEJA VOCÊ MESMO, SEJA LIVRE.

É comum em nossas vidas, nos depararmos com o passado reverberando no presente, como aqueles amigos da infância que encontramos nos dias atuais e nos proporcionam um saudosismo triste…

9789898297174

Existe aquele momento da vida em que olhamos pra nós mesmos e percebemos que não somos quem achamos um dia que seríamos, e existe aquela visão clara de que não nos tornamos nem o profissional bem sucedido financeiramente, nem a mulher casada e com filhos lindos como sonhamos, nem o solteirão com o apartamento perfeito e o carro possante, nem o filho que nossos pais esperaram que nós fôssemos.

Não somos nem aquilo, nem metade daquilo.

O esquisito é que em nosso íntimo não nos incomoda ter rompido com as expectativas nossas a nosso próprio respeito;

Não nos incomoda que sejamos loucos no auge da fase adulta ainda correndo atrás do emprego, da casa própria , e da estabilidade financeira.

Não nos incomoda que ainda sejamos idealistas que lutam pela arte, pela igualdade , por uma profissão sem mercado, pra morrer sabendo que fizemos aquilo que amamos;

…Mas essa aparente tranquilidade também não representa uma tranquilidade.

 

Por mais que fujamos o tempo todo do estereótipo comum, por mais que lutemos orgulhosamente pelo direito de sermos ou não sermos algo ou alguém que impuseram a nós que sejamos, chega um determinado momento da vida, em que todas as nossas convicções se tornam frágeis demais diante de tudo aquilo que martelam o tempo todo em nossa cabeça. Chega um determinado momento da vida em que lamentamos justamente por não ser e não querer ser aqueles que nos disseram o tempo todo que era o modelo ideal de ser humano.

Ser a exceção é um fardo. Pensar por si próprio, querer diferente, se contentar com o diferente, ser feliz por coisas diferentes, é um fardo.

Não ser o profissional bem sucedido com o carro do ano, a casa própria e o passaporte carimbado em vários países do mundo, é um peso. Mas é um peso não porque não corresponde aos nossos próprios anseios. É um peso porque existe uma cobrança social, existe uma cobrança familiar, existe uma imposição da mídia, que diz que a felicidade só mora na mulher que ficou mais bonita, mais gostosa e mais siliconada com o decorrer do tempo;

ArquivoExibir

Porque a felicidade só existe pro executivo bem sucedido com duas faculdades e pós graduações;

A felicidade só mora na vida daquela mulher que estudou a vida inteira, abdicou do tempo com amigos,namoro, família e diversão, mas agora chegou no auge  e tem toda a base e suporte pra que possa finalmente usufruir dos loros da fama.

 

A simplicidade é desprezada, a casa em uma cidadezinha inocente do interior, o casamento fora do convencional,o carro de algumas décadas atrás,as experiências pessoais, as histórias engraçadas por ser mal sucedidas, o crescimento emocional derivado dos erros que cometemos, mas que nos fizeram crescer…Tudo isso é desprezado pra supervalorizar um padrão de ser humano bem sucedido ideal disseminado pela mídia, apoiado pela sua família, amigos e inconscientemente até por você.

E então chega aquele momento da vida em que nos deparamos com nosso passado, com as pessoas que estavam presentes nele e no que elas se tornaram, e existe um saudosismo por aquilo que fomos e por aquilo que queríamos ser . Um saudosismo triste.

E então nos deparamos com aquele amigo e amiga que se tornou exatamente o que os pais deles esperaram que eles se tornassem, existe aquele igual, e existe aquele que está bem pior que você… Cada um com seu inferno pessoal…

 

E então você olha pra sua vida, pra todos os seus projetos inacabados, pra tudo que te fez ou não fez feliz, e olha pro seu amigo com pouca bagagem de passado, com poucas lembranças,mas com um futuro aparentemente brilhante, e conclui que não, você definitivamente não trocaria sua vida pela dele.

No entanto, só pra provar que somos humanos e não estamos libertos das amarras que nos prendem à padronização, carregaremos internamente e

images (6)

por um bom tempo, a culpa por não estarmos teoricamente tão bem quanto poderíamos .

E acima de tudo, carregaremos a culpa por não nos importarmos nem um pouquinho por não estarmos tão bem quanto poderíamos;

Tão bem quanto nossos amigos, aqueles que só falam das conquistas econômicas e profissionais, se gabam por estar.

Ainda assim, num mundo idealizado romântico, minha felicidade é minha, sua felicidade é sua, e não cabe a ninguém mensurar, dizer como, quando, pra quê, pra quem ou porque estamos felizes. Ou não.

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários

  1. Quando leio os teus textos, um dos detalhes que os tornam mais interessantes e vivos é que eu consigo ouvir você os lendo. E é incrível como cada texto é muito mais do que um combinado de palavras. O que me faz gostar ainda mais é que são teus textos tão humanos quanto você, quanto nós. São a materialização de sentimentos, pensamentos, histórias, ideais que todos da nossa “raça” compartilham.
    Tenho orgulho de você, tenho orgulho de ser tua amiga, sou tua fã.
    Sim, eu sou a última coisa que meus pais, muitos amigos, familiares e o papagaio do vizinho gostariam que eu fosse, MAS EU SOU FELIZ. Cabe um palavrão aqui? Já pode imaginar qual seria, né? Pois bem.
    Tenho vinte e cinco anos, pé na senzala, um diploma universitário conquistado a sangue e suor – que não me rendeu o emprego dos sonhos (alheios), mil sonhos a realizar e mais uma porrada de características “atípicas” e você, Estela Paiva, me REPRESENTA!

    Beijos e abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s